Fundos de Arquivo

Conteúdo e Estrutura

Resumo Histórico: A Cherp foi criada em 27/05/1955, pela lei estadual nº 3.010, com o objetivo de executar as obras de aproveitamento do curso hidráulico da Bacia do Rio Pardo. Sua criação remete-se à constituição, em 1952, do Setor de Obras do Rio Pardo, órgão do Departamento de Água e Energia Elétrica - DAEE. Com isso, o Estado de São Paulo assume as concessões de aproveitamento hidrelétrico da região. Durante os anos seguintes, o DAEE realizou os estudos para as obras das usinas de Graminha (atual Caconde), Euclides da Cunha e Limoeiro (atual Armando Salles Oliveira), assumidas pela Cherp na sua criação. Em 1956, assumiu também a licitação e condução das obras da Usina de Barra Bonita no Rio Tietê. Em 1960, o governo federal outorgou à Cherp a concessão para elaboração do Plano de Aproveitamento do Médio Tietê, ampliando assim sua área de atuação. Com isso, foi responsável pelo início das obras das usinas de Bariri (Álvaro de Souza Lima), Ibitinga e Promissão (Mário Lopes Leão). Em 1965, a empresa assumiu o controle acionário da S/A Central Elétrica Rio Claro - Sacerc, e suas empresas associadas: Empresa Melhoramentos de Mogi-Guaçu S/A, Empresa Luz e Força de Mogi-Mirim S/A, Companhia Luz e Força de Jacutinga S/A. Em 1966, pelo decreto federal nº 59.851, de 23/12/1966, a empresa fundiu-se com outras para formar a Centrais Elétricas de São Paulo - Cesp. Pelo decreto nº 6.077, de 16/01/1967, a nova empresa recebeu as concessões e autorizações de todas as empresas fusionadas.
Procedência: Documentos recolhidos no Centro de Memória Cesp, durante o processo de criação da Fundação Energia e Saneamento, em 1998.
Organização: Documentos identificados


Identificação

Código: CHE
Título: Companhia Hidroelétrica do Rio Pardo - Cherp
Datas-limite: 1930 - 1966
Natureza: Institucional
Caracterização: Fundo fechado
Volume: 6m lineares


Acesso

Instrumentos de Controle e Pesquisa: Registro Topográfico dos Documentos; Planilha de identificação dos documentos textuais.
Idiomas: Português; Francês
Descritor: COMPANHIA ENERGÉTICA DE SÃO PAULO - CESP; RIO TIETÊ (SP); EMPRESA ÁGUA LUZ E FORÇA DE MOGI MIRIM; EMPRESA MELHORAMENTOS DE MOGI GUAÇU; COMPANHIA LUZ E FORÇA JACUTINGA S/A ; S/A CENTRAL ELÉTRICA DE RIO CLARO; UHE LIMOEIRO; UHE EUCLIDES DA CUNHA; UHE CACONDE - GRAMINHA; UHE BARRA BONITA; UHE BARIRI; UHE IBITINGA; UHE PROMISSÃO; RIO PARDO; CHERP; SACERC
Restrições ao acesso: Sem restrições


Fontes Relacionadas

Fontes Bibliográficas: SILVEIRA, Reolando. A Cesp: Fatos precursores da sua gênese. São Paulo: Cesp/IEB, 1987 (Série Testemunhos do Processo de Eletrificação no Brasil, 1) KUHL, Julio Cesar. Cesp, 25 anos. São Paulo: Cesp, 1991. CESP. Uselpa: Usinas Elétricas do Paranapanema S/A. São Paulo: PC, 1989. (Fascículos da História da Energia Elétrica em São Paulo, v.3)
Acervos Complementares: Fundo Companhia Energética de São Paulo - Cesp (acervo Fundação Energia e Saneamento) Fundo Central Elétrica Rio Claro - Sacerc (acervo Fundação Energia e Saneamento) Fundo Empresa Melhoramentos de Mogi-Guaçu S/A (acervo Fundação Energia e Saneamento) Fundo Empresa Luz e Força de Mogi Mirim S/A (acervo Fundação Energia e Saneamento) Fundo Companhia Luz e Força de Jacutinga S/A (acervo Fundação Energia e Saneamento)


Observações

Área de Concessão 1955: Região Leste do Estado (Rio Pardo) 1960: inclui Região Central do Estado (Médio Tietê)1965: inclui São José do Rio Preto, Mirassol, Votuporanga, Américo de Campos, Minas Gerais, Mato Grosso