Fundos de Arquivo

Conteúdo e Estrutura

Resumo Histórico: A história da Eletropaulo inicia-se em 07 de abril de 1899, com a fundação da The São Paulo Railway, Light and Power, Company Ltd, com sede em Toronto, Canadá. Seus objetivos eram “estabelecer, construir completar, manter e fazer funcionar obras para a produção, utilização e venda e produzir eletricidade gerada por vapor e força motora elétrica, a gás, pneumática, mecânica e hidráulica ou outra força qualquer para quaisquer fins”. Em dezembro de 1899 o nome da empresa foi alterado na matriz, no Canadá, e em 25/06/1900 através do decreto federal nº 3.692, a companhia alterou sua razão social, no Brasil, para The São Paulo Tramway, Light And Power Company, Ltd., por causa da empresa ferroviária The São Paulo Railway Company Limited que operava a linha de Santos e Jundiai desde 1867. Um mês depois a empresa foi autorizada, pelo decreto nº 3.349 a funcionar no Brasil. A partir deste ano, a empresa inicia a implantação de linhas de bonde movidos a energia elétrica, no município de São Paulo. Também é iniciada a construção da Usina de Parnaíba, inaugurada no ano seguinte. Em 1901, os contratos de concessão para transporte de passageiro e cargas são unificados, concedendo privilégio à empresa por 40 anos. Durante os anos seguintes a empresa inicia diversas obras, como a construção da represa de Guarapiranga, com a finalidade de regularizar a vazão do rio Tietê, para garantir a alimentação da Usina de Parnaíba, atualmente Edgard de Souza. Em 1912, a empresa passou a fazer parte da holding canadense Brazilian Traction, Light and Power Company, Ltd. Além dela, também participavam as empresas The Rio de Janeiro Tramway, Light and Power Company, Ltd, (entre 1904 - 1905), e The São Paulo Electric Company, Ltd (1908). Em 1924, inicia-se as obras da Usina do Rasgão, obra emergencial para minimizar os efeitos da estiagem ocorrida naquele ano em São Paulo. Entre 1927 e 1928, a “Light” ampliou sua área de concessão, adquirindo as empresas: Companhia Luz e Força de Guaratinguetá (Guaratinguetá), Empresa Luz e Força de Jundiaí (Jundiaí e Indaiatuba), Empresa Hidroelétrica da Serra da Bocaina (Cachoeira Paulista), Empresa de Eletricidade São Paulo e Rio (Taubaté, Tremembé, Lorena, Cachoeira Paulista e Cruzeiro), Companhia Força e Luz Norte de São Paulo (Mogi das Cruzes, Salesópolis, Santa Branca, Jambeiro, Caçapava e Pindamonhangaba), Companhia Ituana de Força e Luz (Itu e Salto), posteriormente denominada Companhia de Eletricidade São Paulo e Rio, Empresa Itapecericana de Luz e Força e Empresa Força e Luz Floriano (Barra Mansa – usina de Salto). Com o encerramento das atividades de transporte urbano, em 1951, a empresa foi autorizada pelo decreto nº 33.726, de 22 de novembro, a continuar funcionando no país, sob a denominação São Paulo Light and Power Company, Ltd. Em 1956, a companhia foi nacionalizada através do decreto federal nº 40.440, e passou a denominar-se São Paulo Light S/A – Serviços de Eletricidade, com sede em São Paulo/SP. Em 1967, a companhia incorporou as empresas Cidade de Santos – Serviços de Eletricidade e Gás S/A (City de Santos), S/A Força e Luz Vera Cruz, Rio Light S/A- Serviços de Eletricidade, Companhia Fluminense de Energia Hidrelétrica, São Paulo – Serviços de Eletricidade S/A, Empresa de Luz e Força de Jundiaí S/A e Companhia de Eletricidade São Paulo e Rio - Cesper para formação da Light – Serviços de Eletricidade S.A. Em 1979, a empresa foi vendida para as Centrais Elétricas Brasileiras S/A – Eletrobras. Em 1981, a Eletropaulo – Eletricidade de São Paulo S/A assumiu a operação dos sistemas de geração transmissão e distribuição de energia elétrica nos municípios da área de concessão da antiga Light – Serviços de Eletricidade S/A no Estado de São Paulo, que estavam sob o controle da Eletrobrás. A partir deste ano a Light – Serviços de Eletricidade S.A só opera no Rio de Janeiro. Com o processo de privatização das companhias energéticas realizado pelo governo do Estado, em 1998, a empresa foi dividida em 04 empresas, uma de geração: Empresa Metropolitana de Águas e Energia S/A - EMAE, uma de transmissão: Empresa Paulista de Transmissão de Energia Elétrica S/A – EPTE e duas de distribuição: Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S/A, Empresa Bandeirante de Energia S/A - EBE. A Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S/A é a nova denominação da antiga Eletropaulo – Eletricidade de São Paulo S/A.
Procedência: Documentos recolhidos no Departamento de Patrimônio Histórico da Eletropaulo, durante o processo de criação da Fundação Energia e Saneamento, em 1998.
Tipos documentais: Relatórios departamentais, correspondências, dossiês de funcionários e documentos contábeis.
Organização: Parcialmente identificado e organizado.


Identificação

Código: ELE
Título: Eletropaulo - Eletricidade de São Paulo S/A
Datas-limite: 1889 - 1998
Natureza: Institucional
Caracterização: Fundo aberto
Volume: 700m lineares


Acesso

Instrumentos de Controle e Pesquisa: Registro Topográficos dos Documentos; Planilha de identificação dos documentos iconográficos (parcial). Instrumentos elaborados pelo DPH/Eletropaulo: Inventário Sumário Correspondência de Diretoria: 1899 a 1971; Relatórios da Light: 1902-1973: Inventário analítico; Inventário Analítico Dossiês Confidenciais de Trabalhadores; Inventário Sumário Coleção Recortes de Jornais; Inventário Processos Judiciais; Inventário Analítico: relatórios do Departamento Jurídico; Inventário dos Álbuns de Fotografia da Light São Paulo: 1899-1971; Inventário Analítico documentação fotográfica: Série Landell; Inventário Sumário Projetos de Execução; Inventário Sumário Coleção SARA Brasil; Fontes para a história da iluminação pública da cidade de São Paulo (1899-1917); Inventário Sumário: Ramos de Azevedo / Severo Villares: 1924 a 1944. Eletropaulo, 1987.
Idiomas: Português; Inglês
Descritor: UHE HENRY BORDEN; SÃO PAULO TRAMWAY, LIGHT & POWER CO. LTD; BRAZILIAN TRACTION LIGHT & POWER CO. LTD; ILUMINAÇÃO PÚBLICA; COMPANHIA ITUANA DE FORÇA E LUZ; COMPANHIA DE ELETRICIDADE SÃO PAULO E RIO; COMPANHIA LUZ E FORÇA DE GUARATINGUETÁ; COMPANHIA FORÇA E LUZ NORTE DE SÃO PAULO; EMPRESA LUZ E FORÇA DE JUNDIAÍ S/A; EMPRESA HIDRELÉTRICA DA SERRA DA BOCAINA; EMPRESA DE ELETRICIDADE SÃO PAULO E RIO; COMPANHIAS ALIADAS; UHE PARNAÍBA; UHE EDGARD DE SOUZA; UHE RASGÃO; CRIANÇA; EMPRESA METROPOLITANA DE ÁGUAS E ENERGIA S/A; EPTE; METROPOLITANA; EMPRESA BANDEIRANTE DE ENERGIA S/A
Restrições ao acesso: Sem restrições


Fontes Relacionadas

Fontes Bibliográficas: Memória Especial .Uma Breve História da Eletropaulo: da fundação da Light, em 1899, aos nossos dias. São Paulo, 1988 SOUZA, Edgard. História da Light: primeiros 50 anos. São Paulo, Eletropaulo, 1982. JUCESP. Ficha de Breve Relato. São Paulo, Arquivo da Junta Comercial do Estado de São Paulo, sd MENDES, Dirce P.S., POLETI, Iraci D., SOARES, Luzia M.A. A Formação do Grupo Light. Memória Eletropaulo, São Paulo, nº 24, p. 35-61, jul/96 a jun/97. SOUZA, Marcos Lenzo de. Empresa: representações e mentalidades: da Light à Eletropaulo (um caso no setor de energia elétrica no Estado de São Paulo). Araraquara: Unesp, 2000 (Dissertação de Mestrado)
Acervos Complementares: Fundo Companhia Brasileira Administradora de Serviços Técnicos - Cobast (acervo Fundação Energia e Saneamento); Fundo São Paulo Electric Company Ltd (acervo Fundação Energia e Saneamento); Fundo The City of Santos Improvements Co. Ltd. (acervo Fundação Energia e Saneamento); Fundo Companhia Ituana de Força e Luz (acervo Fundação Energia e Saneamento); Fundo Companhia Luz e Força de Guaratinguetá (acervo Fundação Energia e Saneamento); Fundo Companhia Água e Luz do Estado de São Paulo (acervo Fundação Energia e Saneamento); Fundo Companhia Viação Paulista (acervo Fundação Energia e Saneamento).


Observações

Foram mantidas nessa versão os títulos dos Instrumentos de Pesquisa, conforme editados originalmente. Os documentos referentes ao projeto do edifício Alexandre Mackenzie, de autoria do arquiteto Ramos de Azevedo, anteriormente considerado como fundo separado, foram integrados ao Fundo Eletropaulo, uma vez que se trata de projeto contratado pela antiga The São Paulo Tramway, Light and Power Co.